terça-feira, dezembro 20

Quando a reposta bate à porta




Refletindo sobre a vida, não é difícil nos depararmos com situações em que as montanhas da terra parecem que vão nos derrubar.
Eu me lembro de uma sensação, uma sutíl sensação de conforto e de paz; que me acalentava e me ensinava a ter esperança.
Mas, é engraçado, como eu pude ter me afastado tanto dessa sensação que me dignifica, me faz plena e confiante de mim e das minhas qualidades?!
Olhei para o lado e vi pessoas abençoadas e felizes não só por ter essa sensação, mas, por tê-las umas as outras.
É engraçado como elas vivem em união, em paz, em harmonia. 
É um lugar que, o que menos importa é a minha condição de vida.
E quando alguém aparenta estar perdido? estes mesmos a abraçam de todas as formas, e dizem: Não meu irmão, não se afaste de nós!  Somos teu auxílio aqui na terra!
Essa sensação não foi sentida naquele lugar, mas sim, fora dele. Com pessoas que eu nem  conhecia direito.
Pessoas que me acolheram e me deram a mão. 
E é a essas sim que eu sou grata! 
Mas, muita das vezes não queremos enxergar a resposta que esta batendo à nossa porta. 
As dificuldades e as tormentas me impediram de enxergar, e eu me arrependo disso.
É que muita vezes faltou um abraço amigo.
E por muitas vezes nos sentimos sozinhos e nos isolamos.
Hoje, depois de muito tempo, consegui enxergar um pouco de resposta de Deus. 
Não por algo em troca, mas pela paz sentida.
Só peço que ele nos coloque no lugar certo.
É que ta difícil continuar, não com ele. Mas, naquele lugar. (Deus sabe)
Hoje eu te peço senhor que guie nossos passos por onde quer que andarmos.
Mesmo que estivermos no deserto, perdidos.
Eu peço que guie principalmente os meus, que sou o alicerce da minha casa.
Eu peço que me edifique e me ajuda nesse novo passo que eu dei.
Sei que não é fácil, já pude ver.
Mas, com a tua ajuda sei que vou aprender a ser a cada dia melhor.

0 comentários:

Postar um comentário