sábado, junho 30

Julie & Julia

Há algum tempo atrás, assisti á um filme encantador que mostra diferenças e semelhanças entre duas mulheres vivendo há décadas de diferença. Uma é Julia que vai morar em Paris acompanhando o marido a trabalho nos anos 40, a outra é Julie, casada, vive em New York uma vida rotineira e sem graça, vivendo o dilema da mulher na vida moderna no SEC. XXI, a semelhança entre elas? buscam algo mais em suas vidas e descobrem mais vida na culinária. Imagino que vocês estejam me perguntando como é possível essa relação que ainda é baseada em fatos reais, só assistindo pra entender, mas vou tentar explicar.
Julie vive em New York, uma vida rotineira e sem graça, ela é fã dos livros de culinária da Julia Child, que é considerada a mulher que ensinou a América a cozinhar por traduzir pro inglês receitas francesas. Julie então tem uma idéia, recriar as receitas do livro de Julia uma por uma e escrever um diário virtual dessa aventura gastronomica em um blog. 
O filme mostra intercaladamente a vida da Julia escrevendo seu livro e a vida de Julie criando as receitas, mostrando os altos e baixos dessa aventura.
É muito interessante é gostoso de assistir, ainda mais por saber que se trata de fatos reais.
Hoje, Julie é muito famosa pelo seu blog, tanto que a história virou um filme o/
Na foto abaixo em preto e branco a verdadeira Julia no seu programa de receitas original nos anos 50.


terça-feira, junho 26

Empadão de São João e Queijadinha junina por Débora Oliveira

Continuando nossa série especial receitas de São joão, aí vai mais duas receitas maravilhosas pra você se deliciar nestas festas juninas, confira:
 
Empadão de são João 

Ingredientes para a massa:

3 xícara de farinha de trigo c/ fermento 
1 xícara de margarina gelada (200g) 
1 gema 
sal a gosto 

Ingredientes para o recheio: 

500g de charque (carne seca ) 
250g de abóbora 
2 colheres de sopa de azeite 
1e meia xícara de azeite 
1 e meia de cebola picada 
4 dentes de alho amassado 
4 tomate picados sem pele 
1 xícara chá de salsa ou coentro 
1 e meia colher de sopa de farinha de trigo diluída em 1 colher sopa de água 
sal e pimenta a gosto

Modo de preparo: 

Deixe o charque de molho de véspera. Escorra a água e cozinhe em panela de pressão com água o suficiente para cobri-la por 30 minutos. Retire a carne da panela deixe esfriar e desfie.
Em uma panela acrescente a cebola deixe dourar o alho no azeite, juntes os tomates e refogue até que eles comecem a desmanchar, acrescente a abóbora, o charque, duas xícara de água e cozinhe em fogo baixo até que a abóbora fique macia. Retire a abóbora da panela e amasse despeje novamente na panela com o restante dos ingredientes. Misture tudo muito bem.adicione a farinha de trigo dissolvida na água, e cozinhe até encorporar, reserve.Coloque o forno para aquecer em temperatura média. 
Em uma tigela coloque a farinha de trigo,com a margarina a gema e o sal a gosto,e misture até obter uma massa úmida e homogeneamente. Divida a massa em duas partes. Forre um refratário médio de19x30cm com uma parte dessa dessa massa.Coloque o recheio e cubra o restante com a massa. Pincele com a gema e leve para assar por 15 minutos ou até que esteja levemente dourada, retire do forno e sirva a seguir. 

Rendimento: 8 a 10 porções tempo de preparo: 1 hora e meia.

Queijadinha Junina


1 xicara de farinha de trigo c/ fermento 
1/2 xicara de chá margarina em temperatura ambiente 
3 ovos inteiros 
2 xicaras de açucar ou 1e meia 
1 pct de queijo ralado 
1 vidro de leite de coco ( 200 ml )

 Modo de fazer : 

Bata tudo no liquificador com exceção a farinha de trigo por aproximadamente 2 minutos. Adicione a farinha de trigo aos poucos e bata por mais 2 minutos. Despeje a massa até a metade da forma para empada com 7cm de diâmetro untada e enfarinhada leve para assar em forno médio por 40 minutos. 

Rendimento: 25 unidades 
Sugestões: Se prefeir coloque a massa em pelotine n°0 dentro de formas de empadinhas.

sábado, junho 23

Doces semanas #4


Os dias estão passando lentamente e sabe aquela vontade de que passe tudo logo?
Eu me desespero um pouco muito com coisas lentas, atitudes lentas e reações lentas. As vezes me fata um pouco de paciência de lidar com isso, mas voilà, é necessário respirar fundo e tentar fazer com que as coisas andem nesse turbilhão de atrasos.
A faculdade está em greve, para minha felicidade ou infelicidade, e cá estou eu sem rumo nessa espera de resoluções, com mil e um planos esperando para serem cumpridos, e com uma vontade enorme de cair fora dessa rotina chata.
Mas, como esse eu, ser humano, mulher, nunca vai se entender ou ser entendida, pois há alguns meses atrás estava eu aqui escrevendo sobre a minha falta de tempo pra tudo e pra todos: correria de trabalhos pra entregar, acabei ficando doente no momento mais louco da minha vida e ainda tinha meus afazeres normais, ou seja, ainda continuava a ser esposa e dona de casa ao mesmo tempo em que tudo desmoronava na minha cabeça.
E dai, agora me encontro esperando pra resolver problemas externos, enquanto que o tempo tá passando e  isso é saco bem grande.
Não me assustei quando meu marido disse que eu tava ficando louca:
- Aproveita suas férias, disse ele.
Parece que as pessoas tem as piores frases nos piores momentos.
Agora estou tentando me envolver em algum projeto pra passar o tempo, vender alguma maquiagem, ou sei lá, fazer algo de útil sem ser estudar, porque já to cheia de ficar estudando em casa.
Pois é gente, esse é o meu feliz diário de greve, vamos ver no que isso vai dá e até quando isso vai durar?
Continuamos nesse impasse!
quinta-feira, junho 21

Receitas Juninas da mãe - Por Débora Oliveira

Ahh essa época do ano, muitas festas juninas, muita quadrilha e muita comida gostosa. Pensando nisso minha mãe separou 3 receitas deliciosas pra inspirar vocês nessa época maravilhosa, confira!

Brigadeiro junino

1 lata de leite moça
1 lata de milho verde
1 colher de chá de margarina
banho de chocolate branco ou preto

Modo de preparo:

No liquidificador, triture o milho verde sem a água e o leite moça, acrescente a margarina e leve a mistura ao fogo brando, mexa até formar uma bola e a massa soltar do fundo da panela. Faça bolinhas com a massa do tamanho de um brigadeiro normal e banhe-as no chocolate derretido. Decore a gosto.


Geladinha de Milho verde

1 lata de milho verde
1 xícara de água ou Rum ou cachaça
1 xícara de chá de leite de coco ou leite comum
6 colheres de sopa de açúcar refinado


Modo de preparo

Bata no liquidificador, o Milho com a própria água, coe e recoloque o suco coado no liquidificador e junte os demais ingredientes e bata. Triture o gelo pedra por pedra e sirva bem gelado.

RENDIMENTO: 1 LITRO

Brasileiras

2 xícaras chá de leite
3 colheres de sopa de margarina
5 xícara de farinha de trigo sem fermento
1 pct de coco ralado ( 200G) ou um coco ralado (MÉDIO )
2 xícaras de açúcar

Modo de preparo

Leve o leite ao fogo até ferver, a seguir adicione a margarina e deixe ferver. Numa tigela misture a farinha de trigo, o coco e o açúcar, acrescente o leite fervendo e mexa rapidamente com uma colher de pau até a massa ficar homogênea, a massa deve ficar mole.
Coloque colheradas numa assadeira untada faça um furo no centro adicione um pedaço de goiabada se quiser e leve ao forno médio pré aquecido pra assar até dourar.

 Boas festas!

terça-feira, junho 19

Nail: Esmalte Nude Risque

Hoje, venho compartilhar com vocês um esmalte que eu estou amando. Como vocês já sabem eu não uso cores fortes nas unhas e estou sempre a procura de esmaltes de tons mais nude, primeiro porque combina com todas as cores e para as mulheres mais discretas é o esmalte ideal.
Não sei vocês, mas eu também acho mais prático quando descasca, porque como a cor é clara fica menos perceptível.
Eu tinha deixado minhas unhas crescerem, mas dá um trabalhão mantê-las, por isso preferi cortá-las e mantê-las curtas. Pra quem não viu minhas unhas grandes confiram esse post.
Eu amo o ouro nude que também é da risque, particularmente é o meu favorito de todos os tempos, mas é edição limitada :( , comentei sobre ele aqui nesse post. Desde então, estava a procura de um segundo favorito, encontrei esse e estou amando.
Infelizmente não tenho foto com ele, até tentei mas não sei porque ele não aparece nas minhas unhas nas fotos. hahá!
Ele é super clarinho, mas deixa as unhas com aparência de limpas e bem cuidadas, a duração dele é muito boa, igual a todos da risque, e espalha super bem.
Quem nunca testou, vale a pena!
sexta-feira, junho 15

Arraiá ao pé da letra


Hoje, revi meus queridos amigos da faculdade, no arraiá organizado pelas nossas queridas e lindas amigas Kamila Medeiros e Bruna Wanderley.
Foi uma ótima noite, onde aproveitamos para matar a saudade dessa imensa greve que nos afastou no meio do ano.
A festinha tinha muiiiiita comida boaaa, daquelas que eu só como uma vez por ano: pamonha, munguzá, paçoca e afins.
Foram muitos abraços e beijos nessas pessoas maravilhosas, com a qual eu tive a sorte de conhecer.
Tá faltando muita gente da turma ai na  foto, mas não faltarão oportunidades para mais festinhas!!!

quarta-feira, junho 13

Feliz dia real dos namorados


Nos meus poucos anos de experiência, mas com minhas grandes habilidades de observação, pude perceber que há uma grande diferença entre o amor e a paixão.
Milhares de pessoas desde que mundo é mundo, vem tentando desvendar esse sentimento que é capaz de causar maremoto em qualquer coração de pedra. Filósofos, cientistas, poetas, afirmaram suas teorias dizendo até o amor ser uma chama que arde sem se ver, enquanto que milhares de pessoas vivem buscando esse sentimento arrebatador para completar suas vidas.
Pois bem meus caros, sem mais delongas: o amor é a permanência, o amor é o zelo, o amor é o desejo, o amor é a aceitação, o amor é o respeito de se viver todos os dias, quando há os problemas, há as dificuldades, há as desavenças, mas se é amor tudo vai ficar bem, não o bem de deixar passar, mas o bem de vocês chegarem a um acordo e resolverem seus problemas juntos.
Vejo muitas pessoas mostrando e exibindo seus momentos de "amores", mas o verdadeiro amor, é vivido entre dois diariamente, sem aparências. Muito menos esperando datas comemorativas para expressar seu sentimento. Não, o amor não pode ser resumido em apenas um presente.
É muito mais, é real!

Essa é minha percepção do amor, puro e real, mas verdadeiro.

Feliz dia dos namorados!

Acima foto de um dos muitos jantares que eu fiz pro marido a luz de velas!

segunda-feira, junho 11

Inspiração camafeu


Nada mais vintage e romântico que um broche "Camafeu", adoro esse tipo de jóia, sempre que uso me sinto vivendo em outra época.
Hoje, vim compartilhar com vocês e contar um pouco da história desse item maravilhoso!
O camafeu (do francês antigo, camaheu) é uma pedra fina cinzelada de modo a formar uma figura em relevo (em oposição a entalhe) e que comporta ou não camadas superpostas de cores diferentes. Surgiu por volta do ano 300 a.C., em Alexandria, sendo utilizado em jóias e adornos para roupas. Os camafeus, produzidos a partir da ágata, do ônix, da sardônica, etc, continham imagens de deuses, deusas, cenas mitológicas e figuras femininas. As jovens mulheres do período Helenístico usavam camafeus com a figura do deus Eros como um convite sedutor ao amor. 
Ao longo dos tempos, camafeus decoravam não somente jóias, como também vasos, baixelas, taças e copos. Eram bastante apreciados por nobres e pessoas ricas, entre os séculos XV e XIX. A Rainha Vitória, tendo mostrado predileção pelos camafeus, ditou moda entre as mulheres da época, que começaram a usá-los nas blusas, nos vestidos ou numa fita em volta do pescoço.


quinta-feira, junho 7

Resconquistando-me



Saiba que tudo se realiza, inicialmente, dentro de nós. Se você busca amorosidade, reconhecimento e respeito, antes de qualquer coisa, deve desenvolver tais sentimentos por você mesmo e a partir de você mesmo.
Isso significa que, primeiro, você precisa ser amoroso dentro de você, ser reconhecido dentro de você e respeitoso dentro de você para alimentar seu corpo, sua mente e seu espírito. Isso tudo servirá para que você abasteça a usina geradora da sua própria felicidade. E o que você gerar é o que vai atrair para si.
Se você sentir amor por si, atrairá o amor para si. 
Aliás, como é mesmo que se desenvolve amor por uma pessoa? Não é prestando atenção a ela, vendo o que ela faz e que lhe faz bem? Não é observando e admirando o comportamento dela? Isso também vale para fazer crescer seu amor por você. Observe-se melhor, admire-se, encante-se com tudo o que é capaz de fazer por você. O seu amor é único. Aproveite-o!
quarta-feira, junho 6

Em algum lugar do passado


Sou apaixonada por grandes clássicos do cinema, domingo assisti a um filme lindo que se chama: "Em algum lugar do passado".
O filme é inspirado no livro de mesmo título de Richard Matherson e foi gravado em 1980 estrelando Christopher Reeve (nosso eterno homem de ferro) e Jane Seymour.
O filme conta a estória de Richard Collier, um jovem teatrólogo do século XX que se apaixona obsessivamente por uma fotografia de Elise McKenna, atriz de sucesso que viveu no século XIX, em Chicago. Richard fica tão encantado com a imagem de Elise que decide fazer uma pesquisa sobre a vida da artista, e descobre que eles têm muitas afinidades. Numa tentativa de se desligar do presente para viver essa paixão intensa, ele se submete a uma auto-hipnose que o transporta no tempo. Mas há um elemento-surpresa na regressão ao passado: Richard tem de enfrentar o empresário ciumento da atriz, William Fawcett. 
O filme tem um final muito interessante, pois ao mesmo tempo que eles se amam, estão há décadas de diferença, só assistindo pra entender essa grande estória de amor.
Abaixo, deixarei disponibilizado o filme no you tube que está distribuido em 12 partes, mas está em ótima qualidade, vale conferir!
                                                                          Leia mais!

domingo, junho 3

Emily Brontë - O morro dos ventos uivantes



Quando comecei a ler "Wuthering Heights" em português "O morro dos ventos uivantes", não imaginava que esse prometia ser um dos meus livros favoritos de todos os séculos.
A dualidade de sentimentos que me tomou primeiro pelo suspense do Sr. Lockwood, um  viajante que se hospeda na fazenda do Sr. Heathcliff por cortesia e vai lhe agradecer a hospedagem naquela fazenda tão cheia de misteriosos detalhes - a forma com que Emily Brontë descreveu a fazenda de Heathcliff me cativou de uma forma tão profunda que eu conseguia ver nitidamente o que ela descrevera - e segundo pelas milhares de dúvidas que se desenvolvem ao mesmo tempo entre o narrador e o leitor.

Na fazenda Sr. Lockood se depara com uma moça muito bonita, um rapaz e Heathcliff. A moça é muito jovem para ser esposa de Heathcliff, o rapaz é muito grosseiro para ser  esposo dela e porque Heathcliff é tão amargurado, tão fechado?
Logo, Sr. Lockwood se enche de curiosidades em saber da história daquela família misteriosa, ao voltar para casa ele persuade Nelly, sua governanta, sobre a família, e descobre que ela tivera sido a criada da antiga família Earnshaw, os antigos donos da fazenda "Wuthering Heights", e pede-lhe que conte toda a história daquela família.
Nelly se disponibiliza a contar-lhe a história, dai em diante a estória retroage ao tempo em que Heathcliff era apenas um menino.

 O Sr. Earnshaw, dono de Wuthering Heigths, tinha dois filhos Catherine e Hindley, em uma de suas viagens trouxe para casa um menino que encontrou abandonado na rua, este que chamou de Heathcliff possuía a mesma idade de sua filha Catherine e assim tornaram-se muito amigos.
Logo, Heathcliff ganha o coração e a preferência do Sr. Earnshaw, assim sendo tratado como filho, deixando Hindley o filho mais velho muito  furioso com a situação.
Ao passar dos anos, a amizade entre Heathcliff e Catherine só aumenta, Cathy então cresceu fora dos padrões das meninas de sua época, vivia a correr pelos Heigths e viver todas as aventuras com Heathcliff.

Depois que o Sr. Earnshaw morre, Hindley se volta contra Heathcliff impedindo sua educação e tratando-o como um trabalhador braçal, isso não afasta Heatcliff de Cathy que continuam a viver suas aventuras.
Porém, uma dia em uma de suas brincadeiras, eles vão para os limites de outra fazenda chamada Thrush Cross, pertencente aos Lintons, lá eles observam o movimento da fazenda, e riem dos modos das duas crianças Lintons que por terem recebidos outro tipo de educação são refinados e educados. 
Mas, logo são pegos pelos trabalhadores da fazenda, e ao tentar fugir, Cathy machuca o pé e é hospedada pelos Lintons para a sua recuperação, Heathcliff foge.
Logo, Cathy passa a gostar dos modos daquela família, e passa a mudar sua forma de pensar e de agir, mas em meio a tanto luxo Cathy sabe que ama profundamente Heathcliff, mas que com ele não teria futuro algum.
A estória se desenvolve com muitos mistérios cada vez mais surpreendentes entre Cathy e Heathcliff, onde o amor deles é tão forte e profundo que sobrevive até as barreiras da morte e até a pós morte, com a presença de uma filha que possui grandes sonhos, e a rosolução das duvidas do senhor Lockwood sobre os  mistérios de Wuthering Heights.

Minha singela descrição desse livro não pode medir o quão magnifico é a obra de Emily Brontë, capaz de despertar tamanhos sentimentos de amor, ódio e suspense nos leitores desse grande clássico.

Esse livro me cativou tão profundamente que o leria sem parar até o fim da minha vida. .
Se você gosta de romances movidos a suspense esse livro com certeza será seu preferido.


sábado, junho 2

Chá de fraldas - Grazielly Albuquerque


Hoje, foi o chá da minha futura priminha Grazielly, a festa estava linda, toda decorada de branco, rosa e lilás, com muitos doces e salgados e muita gente bonita. 
Aproveitamos para rever a família, conversar e rir muito com essa família de mulheres arretadas.
A lembrancinha foi uma trufa cor de rosa de chocolate branco com coco, que estava dos deuses e eu achei muito fofa, pena que esqueci de registrar, mas ela estava num potinho de plástico muito lindinho.