domingo, junho 3

Emily Brontë - O morro dos ventos uivantes



Quando comecei a ler "Wuthering Heights" em português "O morro dos ventos uivantes", não imaginava que esse prometia ser um dos meus livros favoritos de todos os séculos.
A dualidade de sentimentos que me tomou primeiro pelo suspense do Sr. Lockwood, um  viajante que se hospeda na fazenda do Sr. Heathcliff por cortesia e vai lhe agradecer a hospedagem naquela fazenda tão cheia de misteriosos detalhes - a forma com que Emily Brontë descreveu a fazenda de Heathcliff me cativou de uma forma tão profunda que eu conseguia ver nitidamente o que ela descrevera - e segundo pelas milhares de dúvidas que se desenvolvem ao mesmo tempo entre o narrador e o leitor.

Na fazenda Sr. Lockood se depara com uma moça muito bonita, um rapaz e Heathcliff. A moça é muito jovem para ser esposa de Heathcliff, o rapaz é muito grosseiro para ser  esposo dela e porque Heathcliff é tão amargurado, tão fechado?
Logo, Sr. Lockwood se enche de curiosidades em saber da história daquela família misteriosa, ao voltar para casa ele persuade Nelly, sua governanta, sobre a família, e descobre que ela tivera sido a criada da antiga família Earnshaw, os antigos donos da fazenda "Wuthering Heights", e pede-lhe que conte toda a história daquela família.
Nelly se disponibiliza a contar-lhe a história, dai em diante a estória retroage ao tempo em que Heathcliff era apenas um menino.

 O Sr. Earnshaw, dono de Wuthering Heigths, tinha dois filhos Catherine e Hindley, em uma de suas viagens trouxe para casa um menino que encontrou abandonado na rua, este que chamou de Heathcliff possuía a mesma idade de sua filha Catherine e assim tornaram-se muito amigos.
Logo, Heathcliff ganha o coração e a preferência do Sr. Earnshaw, assim sendo tratado como filho, deixando Hindley o filho mais velho muito  furioso com a situação.
Ao passar dos anos, a amizade entre Heathcliff e Catherine só aumenta, Cathy então cresceu fora dos padrões das meninas de sua época, vivia a correr pelos Heigths e viver todas as aventuras com Heathcliff.

Depois que o Sr. Earnshaw morre, Hindley se volta contra Heathcliff impedindo sua educação e tratando-o como um trabalhador braçal, isso não afasta Heatcliff de Cathy que continuam a viver suas aventuras.
Porém, uma dia em uma de suas brincadeiras, eles vão para os limites de outra fazenda chamada Thrush Cross, pertencente aos Lintons, lá eles observam o movimento da fazenda, e riem dos modos das duas crianças Lintons que por terem recebidos outro tipo de educação são refinados e educados. 
Mas, logo são pegos pelos trabalhadores da fazenda, e ao tentar fugir, Cathy machuca o pé e é hospedada pelos Lintons para a sua recuperação, Heathcliff foge.
Logo, Cathy passa a gostar dos modos daquela família, e passa a mudar sua forma de pensar e de agir, mas em meio a tanto luxo Cathy sabe que ama profundamente Heathcliff, mas que com ele não teria futuro algum.
A estória se desenvolve com muitos mistérios cada vez mais surpreendentes entre Cathy e Heathcliff, onde o amor deles é tão forte e profundo que sobrevive até as barreiras da morte e até a pós morte, com a presença de uma filha que possui grandes sonhos, e a rosolução das duvidas do senhor Lockwood sobre os  mistérios de Wuthering Heights.

Minha singela descrição desse livro não pode medir o quão magnifico é a obra de Emily Brontë, capaz de despertar tamanhos sentimentos de amor, ódio e suspense nos leitores desse grande clássico.

Esse livro me cativou tão profundamente que o leria sem parar até o fim da minha vida. .
Se você gosta de romances movidos a suspense esse livro com certeza será seu preferido.