domingo, outubro 28

Força



É difícil ver quem mais gostamos ir embora, e apesar dos esforços de tentar voltar a ter animo, meus esforços não são suficientes, nunca vou esquecer do quanto você era meu companheirinho, a gente aprendeu a ter você perto desde que casamos e agora você faz muita falta, você foi um gato muito especial para nós. Mas, a gente vai vivendo e aprendendo que nada está em nossas mãos, e apesar da dor de saber que as coisas mais amamos não está em nosso poder, a gente aprende a deixá-las livre. 

Saudades Freud, sua mãe nunca vai esquecer do quão especial você foi pras nossas vidas!