sexta-feira, fevereiro 14

Olhando duas vezes

Quando se quer algo, você busca pra alcança-lo, mas nem tudo está nas nossas mãos. Há coisas que não está no seu controle e isto te paralisa, você se sente impotente, vazio, seco. Nessas horas, você olha em volta e parece que estão todos felizes, e você se vê ali sem forças para continuar, aos poucos a fé vai indo embora, a esperança vai diminuindo, vai chegando o desespero, a vontade de sumir e você questiona a Deus qual é o sentido de tudo.
Mas então, você se depara com uma situação complicada, mas não é você, é um amigo que está passando por um problema maior e pior que o seu. Então você fica triste, e tenta ao menos se por no lugar dele e percebe que o seu problema  não é nada diante o que o outro está passando.
Certa noite, ao ler uma artigo sobre obstáculos enfrentado por uma amiga, comecei a enxergar tudo de uma forma diferente. Ás vezes achamos que não temos o suficiente em nossas vidas, nos escravizamos por um sentimento de falta que se torna impossível se sentir feliz pelo que se tem. Achamos no outro uma realização tão simples e fácil e passamos a julgar nossa vida fracassada. Acreditamos que o outro é senhor de todas as bençãos e passamos a condenar Deus pela nossa falta de fé, passamos a nos sentir inferior, sem esperança.
Mas, a realidade é que você não conhece a dificuldade das outras pessoas que talvez tenham problemas maiores ou talvez piores que o seu. Só Deus é capaz de ver o que acontece no coração de cada um. Muitas vezes vemos pessoas sorrindo, mas você não sabe o que há por trás daquele sorriso, pedimos a Deus que nos dê isso e aquilo, mas muitas vezes já somos felizes e realizados e só o que não fazemos é olhar em volta e perceber o quanto Deus já nos abençoou.O quanto que somos felizes na nossa vida, com nossa  família, nosso trabalho.
 Há um tempo determinado para todas as coisas e com certeza seu tempo vai chegar não importa quando, acredite!